terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Hos Til


Apagava, desligava, apagava, desligava. Assim ficou durante um pequeno intervalo de sua vida, apagando e desligando a Luz de seu quarto escuro e ruido. Já passava das dez da manhã, e continuava deitado em sua cama quase caindo aos pedaços. Logo levantou-se, e foi lavar a sua cara pálida com olhos profundos. Caminhou até a sua sala vazia, com sua exterma solidão, se via jogado como uma roupa suja.

Seu dia começou assim. No nada! Se alimentava de suas lágrimas. Se imaginava o ultimo dos ultimos.

Até que em sua cabeça instalou algo que nunca tinha imaginado: A sua renovação. O novo mundo.

Botou a mochila nas costas e saiu daquela vida mediucre que nada lhe oferecia. Saiu sem destino.
Saiu em busca de aventura. Saiu ao novo. MUNDO.

Nenhum comentário: