sábado, 23 de outubro de 2010

2,00 Injusto, 2,20 um Roubo!!


Apitos, gritos, e tambores, são o que os Santa Marienses tem escultado nos último dias.
Munidos com cartazes e de palavras de ordem, estudantes e outros movimentos sociais que vão contra o aumento das passagens, partem para as ruas pedindo um ajuste na passagem dos ônibus coletivos, em que na última quarta-feira (20/10), o prefeito da cidade Shirmer concediu o ajuste de 2,00 reais para 2,20. Imagina se 2,00 reis já é um absurdo, 2,20 é ROUBO!!!


Nestes dias ficou bem claro que "A união faz a força", quando mais de 200 estudantes manifestaram a sua revolta perante a esse abusivo valor, pois todo o estudante gasta pelo menos 2 passagens ou mais e esta nova tarifa vai pesar e muito em nossos bolsos.
Movimentos como o DCE (Diretório Central dos Estudantes) mostraram a força que um grupo pode ter diantes de situações em que vão ao nosso interesse.

Contudo, diante desta vergonha exposta pelo prefeito deixo o meu argumento sobre este problema em que logo se resolverá e terá sim um final de modo que a união vencerá a oposição mínima.

Vejam o video do manifesto na quinta-feira (21/10) clique aqui

sábado, 9 de outubro de 2010

70 anos de um Sonhador




Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia
você se junte a nós
E o mundo, então, será como um só...

Estas são as palavras sábias de John Winston Ono Lennon ( John Lennon).
Compositor, músico, ativista, Lennon era o artista mais completo e único que existiu na história da música. Suas canções retratava com muitos sentimentos o amor, a amizade e a paz, músicas também de protesto as guerras como em "Give Peace a Chance".
Ele que faria 70 anos hoje, pois em 1980 um "fã" tirou a sua vida em frente a sua residência.

Mas Lennon continua mais vivo do que nunca, seus pensamentos irão ser seguidos por muitas gerações, e quem sabe todos nós seremos sonhadores e conquistadores de um mundo melhor algum dia, todo o mundo será um só.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Partida Dolorida

Ele portava em sua mão o urso de pelucia com os aromas deixados por ela, enquanto ela avistando pela janela e deu rosto uma lágrima escorregava, suas mãos dvam sinais de adeus. Este foi o último momento deles se olhando, pois em alguns minutos ela já estava aos ares.
Segundos, minutos, horas, meses se passavam e ele só, na companhia do urso de pelucia.
em seus momentos de solidão, escrevia cartas a ela com o intúito de mandar sem saber se chegaria ou não, em um dia escreveu mais de dez cartas, na última carta dizia:
Saudade...
Eu não queria senti-la, mas é mais forte que eu, todas essas lembranças me escravizam, me tiram a paz, sinto saudades de você, saudades dos nossos abraços, dos nossos carinhos, enfim, de tudo de bom que vivemos juntos e que a vida cruelmente roubou de mim.
Hoje, junto com a saudade, uma solidão terrível impera ao meu redor, tudo é vazio, tudo é triste; só a saudade de você que insiste em me machucar.
A sua foto é o que me traz um pouco de paz, você não sabe a falta que você me faz...


Ele a cada dia mais debilitado com o seu sofrimento, mais magro, com um ar cansativo, um olhar cego.

[...]

Deitado em sua cama, alí ficou a espera dela.