sábado, 24 de setembro de 2011

Sussurro Desafinado

Em meio a dias ensolarado, em um turbilhão de pensamentos desaforados, ficou a esperar por um só momento imediato. Momentos a dois.
Pensaria em cuidar de sua pele junto a minha, passeávamos em direções distorcidas, entre multidões
ininterruptamente brávias, sem medo de arriscar.
Em meio a isto tudo sussurraria em seu ouvido, acordes e notas desafinadas, como um velho violeiro dando seus últimos acordes com seus dedos longos em cada nota.
Pensaria em acariciar seu rosto gélido, sem ao menos querer tocar.
Entre um sussurro e outro ousaria em querer tocar a sua pele alva.
Linguas ao luar.
Com um licor, o contato.
Peles uniformes.
Do sádico ao sábio.
O tato ao teto.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Power Trios

Quem disse que uma banda de rock precisa ter necessariamente 4 integrantes (bateria, baixo, guitarra e vocal) pois, há bandas que quebraram este modo padrão de uma banda, ou seja, nela são compostas apenas 3 pessoas (bateria, baixo, guitarra e vocal) neste caso o vocalista pode ser ao mesmo tempo guitarrista ou baixista. Essas são chamadas "POWER TRIOS".
Um power trio é um formato de banda de rock popularizado na década de 1960.

Vou citar algumas lendas do rock e coisas mais recentes que vem se destacando muito nesta nova leva de sons.



Jimi Hendrix Experience



The Jimi Hendrix Experience foi uma famosa banda Britânica/Americana de Rock Psicodélico e Blues Rock de grande influência, apesar da curta carreira, que teve como líder o músico Jimi Hendrix.

Foi por esta banda que Jimi Hendrix gravou a maior parte das suas mais famosas músicas como “Purple Haze”, “Foxy Lady”, “Fire”, “Hey Joe”, “Voodoo Child (Slight Return)”, “All Along the Watchtower” e “Spanish Castle Magic”.

Embora Jimi Hendrix tenha sido o líder da banda, os outros dois integrantes (o baixista Noel Redding e o baterista Mitch Mitchell) foram também dois importantes músicos vitais para a banda. (Fonte:Lastfm.com)






Rush


Rush é uma banda canadense de rock progressivo formada pelo baixista, teclista e vocalista Geddy Lee, pelo guitarrista Alex Lifeson e pelo baterista e letrista Neil Peart. A banda foi formada no fim da década de 1960 em Sarnia, Ontário, Canadá, por Lifeson, Lee e John Rutsey.
Mudaram-se para Toronto para desenvolver a carreira da banda e começaram tocando canções de outras bandas em bares. Logo em 1974, duas semanas antes do início da primeira tour, Peart assumiu a bateria no lugar de Rutsey, completando assim, a formação atual da banda. (Fonte:Lastfm.com)




Motorhead

Motörhead é uma banda de rock ‘n’ roll que, por seu peso e velocidade, influênciou muitas bandas de heavy metal, especialmente de thrash metal, punk rock e hardcore. Foi formada em 1975 formada na Grã-Bretanha pelo vocalista e baixista Lemmy Kilmister. (Fonte:Lastfm.com)



Nirvana

Nirvana foi uma banda de grunge fundada no ano de 1987 em Aberdeen, Estados Unidos, cidade vizinha a Seattle, que fazia parte do circuito underground, juntamente à cena de Portland.

Sua música foi inspirada no Punk Rock e no Rock Alternativo e foi chamada “Grunge” pela imprensa e meios de comunicação da época (termo que todas as bandas da época rejeitavam). O grupo se desfez em 1994 com a morte de seu líder, Kurt Cobain. (Fonte:Lastfm.com)



Rinoceronte


A Rinoceronte é um "rockpowertrio" criado em novembro de 2007, em Santa Maria/RS, formado por Paulo Noronha – voz e guitarra, Vinicius Brum – baixo e voz e Luiz Henrique (Alemão) na bateria, todos já há longo tempo na estrada e com várias passagens conjuntas por outras bandas. Com um som vigoroso, letras em português e performances quentes e
coesas, a banda vem conquistando seu espaço, participando de alguns dos principais festivais nacionais de música independente, como Goiânia Noise (GO), Calango (MT), Bananada (GO), Demosul (PR), Macondo Circus (RS), Grito Rock (RS) (SC), Gig Rock (RS)e Morrostock (RS).
Fonte: rinoceronterock.blogspot.com



Muse

Muse é uma banda britânica de alternative rock (de Teignmouth, UK). Os membros são Matthew Bellamy (vocal, guitarra, piano - filho de George Bellamy, do The Tornados), Christopher Wolstenholme (baixo) e Dominic Howard (bateria).

A banda lançou cinco álbuns de estúdio. O primeiro foi Showbiz, de 1999, seguido de Origin of Simmetry em 2001, Absolution em 2003, Black Holes and Relevations em 2006 e o mais recente, The resistance no final de 2009. (Fonte:Lastfm.com)



Wolfmother

Wolfmother é uma banda australiana de hard rock formada em Erskineville, subúrbio de Sydney, em 2000. Consiste, atualmente, em - Andrew Stockdale (guitarra e vocais), Ian Peres (baixo, teclado e vocal de apoio), Aidan Nemeth (guitarra base) e Will Rockwell-Scott (bateria).

Segundo Andrew Stockdale, a banda é fruto de vários anos de “jams” no anonimato. A formação original consistia de Andrew Stockdale, Chris Ross (baixo e teclado) e Myles Heskett (bateria). A banda só viria a público por volta de 2003, lançando pouco depois o seu EP homônimo Wolfmother EP. (Fonte:Lastfm.com)



quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A Hora da Estrela


Até onde vai os mistérios do ser humano? Você já conseguiu descobrir? "Se fossem inventar para medir abalos sismicos literários, por certo tudo o que Clarice Lispector escreveu atingiria grau máximo". Para mergulhar na leitura de Clarice Lispector é preciso um preparo psicológico, pois você ira se deslocar para um mundo não imaginário, e sim para um universo realista com um toque de mistério, drama, pessoas tentando se enquadrar na sociedade.

Ao mesmo tempo que ousava desvelar as profundezas de sua alma em seus escritos, Clarice Lispector costumava evitar declarações excessivamente íntimas nas entrevistas que concedia, tendo afirmado mais de uma vez que jamais escreveria uma autobiografia. Contudo, nas crônicas que publicou no Jornal do Brasil ent
re 1967 e 1973, deixou escapar de tempos em tempos confissões que, devidamente pinçadas, permitem compor um auto-retrato bastante acurado, ainda que parcial. Isto porque Clarice por inteiro só os verdadeiramente íntimos conheceram e, ainda assim, com detalhes ciosamente protegidos por zonas de sombra. A verdade é que a escritora, que reconhecia com espanto ser um mistério para si mesma, continuará sendo um mistério para seus admiradores, ainda que os textos confessionais aqui coligidos possibilitem reveladores vislumbres de sua densa personalidade.

Texto de
Pedro Karp Vasquez.


Quer conhecer mais sobre a vida e obra dela, clique aqui.

domingo, 11 de setembro de 2011

Diário de um 11/09/2001


Era uma certa manhã nublada de uma terça-feira de 11 de sembro de 2001.
Lembro que me acordei as 9 e alguma coisa, liguei a tv e vi aquelas imagens de uns prédios destruídos, não entendi nada (talvez por ter tinha 12 anos) para mim, aquilo era um filme.
Continuei olhando, e logo começaram as noticias de que este avião que foi arremeçado contra as torres estaria em mãos de terroristas.
Fiquei assustado com tudo aquilo, mas o que mais me impressionou foi de ver pessoas de atirando pelas janeas da torre, aquilo me chocou e muito.

Logo após já não existia mais nada naquele lugar, as gigantes já estavam no chão.
Após a queda das torres, o pó tomou conta da maior parte do centro da cidade de Nova York.

Até hoje lembro como se fosse ontem...