quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Poema Tropicalista

O lêlê, seu samba me corrompe
Sua bossa me comove.

seria proibido proibir a sua juventude de 67.
Seu carnaval acabou.

Caê, Gil, Chico e José
Pobre José foi de ré ao seu movimento.
Panis et Circensis ao povo.

Alegria, Alegria na TV
E o governo nada vê.

Ditadura no poder.
Todos gritam pela sua liberdade
Em belo Domingo no Parque
Crianças e seu doces.

Foi-se a desordem.


domingo, 16 de outubro de 2011

Claude Lévi-Strauss


Antropologia ( do grego
Antropos= Homem, Logos= razão/ pensamento), ou seja, ciência que estuda o homem e a sociedade abrangendo todas as suas dimensões.
Não que eu entendo de antropologia, mas atualmente tenho lido muito a respeito desta ciência, foi em uma dessas leituras que conheci o antropólogo francês
Claude Lévi-Strauss.

Claude Lévi-Strauss é considerado o fundador da
antropologia estruturalista ( um método de tentar entender a história de sociedades que não a têm, como é o caso das sociedades primitivas) em meados da década de 1950, e um dos grandes intelectuais do século xx. Foi professor do Collége de France, ocupando a cátedra de antropologia social de 1959 a 1982 e foi membro da Academia Francesa, em que foi o primeiro a atingir 100 anos de idade.

Esteve no Brasil no periodo entre 1935 e 1939, em um estudo de campo sobre os povos indígenas, na qual, publicou a tese
As estruturas elementares do parentesco (em francês Les structures élémentaires de la parenté), obra reconhecida mundialmente.

Strauss faleceu em 2009 aos exatamente 100 anos.

sábado, 8 de outubro de 2011

PITANGA- Mallu Magalhães

Foto tirada por Marcelo Camelo

Pitanga, frutinha vermelha de um sabor adocicado, já para Mallu Magalhães, a simples fruta vai além disso.
Em seu terceiro albúm intitulado "PITANGA", Mallu de
speja com toda a sua doçura e sensibilidade nas canções, que para ouvir precisa escutar com a alma, pois, você irá conhecer o lado mais sentimental da cantora.
Foram 55 dias em estúdio de puro esforço e dedicação total ao disco, tudo isso foi relatado em seu site oficial, o disco foi produzido pelo
seu companheiro Marcelo camelo e co-produzido e mixado por Victor Rice.
PITANGA, mostra a verdadeira evolução e amadurecimento da jovem cantora. Um disco totalmente autoral.
São no total 12 faixas, todas compostas por ela mesmo.

"Velha e Louca" é a faixa que abre o disco, a cação remete ao rock anos 60, frases como: "Pode falar que eu não ligo/ Agora amigo em tô em outra", reflete toda a maturidade da cantora. E assim segue o disco, Mallu mostrando toda a evolução.
  1. Velha e Louca
  2. Cena
  3. Sambinha Bom
  4. Olha só Moreno
  5. Youhuhu
  6. Por que Você faz assim comigo
  7. Baby, I'm Sure
  8. In The Morning
  9. Lonely
  10. Highly Sensitive
  11. Oh, Ana
  12. Cais
Capa do disco "PITANGA"

Pitanga (2011)
Artista: Mallu Magalhães
Gravadora: Sony Music