Leia




Primeiro volume de uma trilogia autobiográfica, Crônicas alterna-se entre "revelador, poético, apaixonado e espirituoso". Apontado com um dos dez melhores livros de 2004 pelo The New York Times, Crônicas enfoca momentos cruciais da vida e da obra de Bob Dylan. Com uma narrativa direta e confessional, Dylan começa contando sua viagem para o boêmio bairro Greenwich Village, Manhattan, por volta de 1961. "Não estava em busca de dinheiro nem de amor. Tinha um senso de percepção ampliado, estava ?rme no meu rumo; para completar, era inexperiente e visionário. Não conhecia uma viva alma naquela metrópole sombria e enregelante, mas tudo estava prestes a mudar - e depressa", recorda. Foi em Nova York - cidade de Van Ronk e Peggy Seeger - que Dylan moldou seu destino. Com devida reverência, fala de Woody Guthrie; cita também a influência de Von Ronk, Ed McCurdy, Josh White, entre outros. O cenário musical da época fervilhava. "O destino estava prestes a se manifestar. Senti como se ele estivesse olhando direto para mim e para mais ninguém". Apesar de não ter procurado, era impossível escapar das paixões, pelo menos, vivendo em Nova York. Em suas recordações, não está somente a carreira, mas também a vida levada em festas noturnas e os amores passageiros e amizades inabaláveis. 

Bob Dylan- Crônicas Volume 1
Editora: Planeta
Ano: 2005





         
























































































































                                   

Nenhum comentário: